Programas anteriores

Nesta página, você pode assistir aos vídeos, na íntegra, de cada edição do Câmara Ligada, as reportagens e apresentações das bandas no programa.

Data Programa – Tema – Banda

24/10/14

Tema: Jovens Deputados

Banda: Lurdes da Luz

Em ano de eleições, será que você presta atenção nos candidatos que foram eleitos para o Congresso? Tão importante quando o Executivo, o Poder Legislativo representa os interesses dos brasileiros e não podemos deixar de acompanhar o que acontece na Câmara dos Deputados e no Senado Federal.

Os jovens brasileiros têm provado seu interesse na política e se posicionam como os novos formadores de opinião da família. O Brasil tem 51 milhões de jovens com idade entre 15 e 29 anos, o equivalente a 27% da população.

Mas sabe quantos Deputados Federais em exercício, agora em outubro de 2014, têm menos de 30 anos? Somente cinco, cerca de 1% do total de deputados. Se aumentarmos um pouquinho essa faixa etária, conseguimos chegar a 25 deputados com até 35 anos. Daí o percentual sobe para quase 5% da Câmara. Ainda muito pouco.

Em 2015 o cenário começa diferente. A Câmara deve receber 23 novos Deputados com até 30 anos, pena serem apenas duas mulheres neste seleto grupo. A juventude está ligada nesses nomes que irão representar suas demandas no Congresso?

O Câmara Ligada promoveu um bate-papo com o cientista político Ricardo Borges Martins, que dedica-se ao estudo de campanhas de mobilização, com o objetivo de analisar uma democracia mais acessível e participativa. O programa também contou com a participação de Aliel Machado, que foi eleito o Deputado Federal mais jovem pelo estado do Paraná.

05/10/14

Tema: Eleições

Banda: Móveis Coloniais de Acaju

Em 2014 teremos a sétima eleição consecutiva para presidente do Brasil, fato inédito desde o início da República, visto que tivemos um longo período sem eleições durante o Regime Militar. Mesmo sem a sombra da Ditadura, muitos dos jovens brasileiros de hoje se unem em nome de causas comuns, seja pela melhoria dos programas de esporte nos bairros ou pelo barateamento do transporte.

Cada ação é em si mesma uma atitude política, mesmo que não seja partidária. Paralelamente, mais brasileiros se dão conta da importância de participarem da vida pública em cargos eletivos ou em campanhas eleitorais. Esses disputam o voto do eleitor e ajudam a mudar o país dentro das regras do jogo. Afinal, o que o jovem espera da democracia?  Como se organizam hoje para defender os seus direitos?

Neste período eleitoral, o Câmara Ligada promoveu um bate-papo sobre esses temas com a cientista social BEATRIZ PEDREIRA, uma das criadoras do projeto SONHO DA POLÍTICA BRASILEIRA, um espaço que procura dar voz para jovens de todas as regiões do país, mapeando quais são as perspectivas políticas, como eles vêm se engajando e como funciona a lógica de atuar politicamente, além do jovem ativista baiano ENDERSON ARAUJO, criador do jornal MÍDIA PERIFÉRICA, uma plataforma de comunicação que ajuda a promover a cidadania.

19/09/14

Tema: Latinidades

Banda: El Efecto

O Brasil faz fronteiras com dez países, mas é difícil encontrar alguém que conheça bem nossos vizinhos. Na escola a gente estuda muito pouco sobre eles, talvez apenas sobre a Guerra do Paraguai e olhe lá. Além disso, há dificuldade de transporte, da diferença de idioma e uma certa dose de preconceito já que as populações são em sua maioria indígenas. Diferente do espírito aventureiro dos jovens da década de 60 que queriam a união da América do Sul, os jovens de hoje se interessam mais em conhecer os Estados Unidos e a Europa.

Não há mal nisso, mas é curioso a falta de interesse pelos nossos vizinhos já que eles estão mais perto. Outro fato que chama a atenção é que não é fácil ter acesso à produção cultural, sejam filmes, música ou teatro, dos países com quem fazemos fronteira. De fato, parece que damos as costas para eles e olhamos para o outro lado do Atlântico. O lado do hemisfério norte, claro! O Câmara Ligada debateu sobre esse traço do brasileiro e procurou saber dos nossos hermanos o que eles acham do brasileiro e do Brasil. Somos subimperialistas ou irmãos de fato?

Latinidades foi o tema e contou com a participação da pesquisadora e jornalista Priscila Midori, do Projeto Nosostros, além do senador Cristovam Buarque, e do pró-reitor de graduação da UNILA, Universidade Federal da Integração Latino-Americana, Marcos Xavier. Na platéia, alunos do CEM 111, do Recanto das Emas, CEM Setor Oeste e CEM Elefante Branco.

05/09/14

Tema: Juventude Indígena

Banda: Sonissini Mavutsini

Vivemos o mito das três raças que formam o povo brasileiro; somos um pouco de europeus, negros e indígenas. Mas o que sabemos da cultura indígena?

Quando os portugueses chegaram, em 1500, encontraram cerca de 5 milhões de nativos. Hoje, depois de muitas batalhas e doenças, os povos indígenas chegam a pouco mais de 1 milhão de habitantes. A maioria mora na região Norte, com hábitos e línguas diferentes, mas ainda batalhando para preservar suas raízes culturais.

E como os jovens reagem à chegada dos costumes das cidades, como novas tecnologias e oportunidades? Para eles, que representam o futuro de seus povos, o dilema é mais difícil. E as barreiras, maiores. Não podemos esquecer que apesar de serem os verdadeiros brasileiros, são constantemente vítimas de discriminação. As oportunidades para os indígenas não são as mesmas dos brancos.

Como a juventude indígena preserva sua identidade é o tema deste Câmara Ligada. Participam do debate os deputados Domingos Dutra (SD-MA), Ivan Valente (Psol-SP), Moreira Mendes (PSD-RO) e Professor Sétimo (PMDB-MA). E ainda: a estudante de Antropologia da Universidade de Brasília, Gabriela Pinheiro, da nação Kariri Xocó; pelo David Martim, que faz parte do Movimento de Articulação dos Povos Indígenas e é guarani; e a vereadora ingaricó, Secilita Sales, que mora em Uiramutã, em Roraima.

01/08/14

Tema: Vocação

Banda: Rios Voadores

Quando o assunto é mercado de trabalho, todo ano milhões de jovens vivem o mesmo dilema: com o que vou trabalhar? E não são apenas os estudantes do ensino médio que têm essas dúvidas. Quem escolhe o ensino técnico também, ou o jovem que simplesmente precisa arrumar um emprego para se virar. O que é vocação, o que é talento, o que é opção, o que é necessidade? Tudo isto nesta edição do Câmara Ligada.

Para ajudar esses jovens falamos de orientação vocacional, gestão de carreiras, vocação, talento, empreendedorismo e dos inúmeros questionamentos e considerações antes dessa importante decisão. Um aluno de cada escola participou de um teste vocacional aplicado pelo psicólogo Thiago Costa do Centro Humanus.

A atração musical é a banda Rios Voadores. Da embaixada de Sergipe (apelido da casa da vocalista Gaivota Naves) para as festas de Brasília, a banda Rios Voadores está em pleno vapor. A banda, que começou do vamos-tocar-na-casa-dos-brothers, gravou suas primeiras músicas e já conta com fiéis seguidores. Recentemente, o grupo venceu o Festival Chilli Beans, o que lhe rendeu um lugar no tradicional festival Porão do Rock e também venceu o Goiânia Noise Festival, outro importante festival do Brasil.

06/06/14

Tema: Cultura do Funk

Banda: Dream Team do Passinho

Você pode até não gostar de funk, mas certamente já ouviu falar em Valesca Popozuda, que recentemente foi citada até em provas de Filosofia. Não conhece? Mas já escutou alguma música do MC Guimê e seus “plaques de cem”? O Câmara Ligada desta semana traz mais sobre essas e outras ondas da cultura do funk no Brasil. Rememora desde os “melôs” dos anos 80 e 90 até a atualidade do “funk ostentação”. Discute as possíveis razões apontadas para evitar a realização dos bailes. Até explica – e demonstra – as “batalhas do passinho” em que jovens competem pra ver quem dança melhor – e, consequentemente, atrai mais seguidores nas redes sociais. Para ensinar a nova dança o Câmara Ligada convidou o Dream Team do Passinho, grupo carioca que reúne uma galera de diferentes comunidades do Rio e tem levado a dança Brasil e mundo afora.

Sem preconceitos, a conversa misturou as opiniões dos artistas cariocas às reflexões do professor de Filosofia Antonio Kubitschek, que decidiu usar um trecho de música da funkeira Valesca Popozuda numa prova escolar da escola pública de ensino médio em que ensina. A repercussão foi positiva para o runk e gerou debates mais amplos do que as costumeiras críticas sobre as letras que falam sobre violência, tráfico de drogas ou estigmatizam as mulheres. A jornalista Cynara Menezes, que escreve no blog “Socialista Morena”, esteve na conversa e trouxe as questões de gênero, reafirmando a importância de a própria mulher ser dona da sua própria representação. A também jornalista Ionara Silva atualizou o blog do programa e falou a partir da perspectiva das pessoas que integram o Conselho Jovem do Câmara Ligada e sugeriram o tema da edição, que aconteceu no Teatro SESC do Gama (cidade próxima a Brasília) e reuniu mais de 300 estudantes na plateia.

02/05/14

Tema: Megaeventos

Banda: Karina Buhr

Muitos países já sediaram grandes eventos com o objetivo de venderem seu peixe para o mundo, mostrando que são nações capazes e líderes globais. Hitler tinha exatamente essa intenção com as Olimpíadas de 1936, na Alemanha Nazista; já em 2008, a China investiu em um estrondoso espetáculo para as cerimônias de abertura e encerramento das Olimpíadas de Pequim, além de obras gigantescas para abrigar os esportes olímpicos.

 Expoente dentre os BRICs (grupo de países emergentes do mundo), é com esse espírito que o Brasil se lança ao sediar, quase ao mesmo tempo, a Copa do Mundo de Futebol e as Olimpíadas. Mas o clima já esquentou com os protestos durante a Copa das Confederações do ano passado, quando milhares de jovens saíram às ruas do Brasil mostrando suas insatisfações generalizadas. Mesmo com as mais variadas e até antagônicas questões trazidas para a rua, uma constante pôde ser percebida: a crítica quanto às prioridades do governo, colocadas pela Copa e Olimpíadas.

Para receber um megaevento como uma Copa do Mundo ou uma Olimpíada, é preciso cumprir uma série de exigências impostas pelas entidades organizadoras. Vale a pena? É esta a bola que o Câmara Ligada desta semana colocou em campo.

Os convidados do programa são: DEP. MARCELO MATOS – PDT/RJ – titular da Comissão de Esporte e da subcomissão permanente da Copa de 2014 e das Olimpíadas de 2016; JOSÉ CRUZ – jornalista de política, economia e legislação do esporte; RODOLFO MOHR – ativista, jornalista e militante do Juntos! ; WEBERT DA CRUZ – integrante do RENAJOC (Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Comunicadores) e a cantora baiana KARINA BUHR.

04/04/14

Tema: 50 Anos do Golpe Militar

Banda: Kamau

Golpe militar, ditadura, repressão… Palavras pesadas que retratam um passado brasileiro não muito distante. Talvez para os mais jovens, as histórias daquela época sejam muito abstratas. Mas as consequências de toda a ebulição dos anos 60, 70 e 80 são sentidas até hoje.

Nos primeiros anos da ditadura, várias pessoas tiveram seus direitos cassados, os partidos políticos foram extintos, muitos brasileiros tiveram que partir para o exílio, e tantos outros sofreram os horrores da violência e tortura.

Com o Ato Institucional Número 5 (AI-5), as liberdades individuais foram fortemente reprimidas. Viver sob as regras da ditadura era sufocante. Se o AI-5 ainda estivesse valendo, os jovens brasileiros teriam uma realidade bem diferente.

Mas mesmo hoje, em plena democracia, ainda há vários resquícios da ditadura no nosso cotidiano. A repressão policial é um deles. O Câmara Ligada quer refletir sobre o tema e reforçar a importância de os jovens continuarem mobilizados para a garantia e ampliação dos nossos direitos.

Participam desta edição do Câmara Ligada: VITOR DE LIMA GUIMARÃRES, cientista político, assessor da Comissão da Verdade do Rio de Janeiro; DARLAN MENEZES ABRANTES, ex-policial militar, autor do livro “Militarismo – um sistema arcaico de segurança pública”; JÔ MORAES (PCdoB-MG), deputada presa duas vezes durante a ditadura, viveu dez anos na clandestinidade; ALEXANDRE MOURÃO, integrante do coletivo “Os Aparecidos Políticos”, que realiza intervenções urbanas para relembrar os horrores da ditadura.

07/03/14

Tema: Identidade de Gênero

Banda: Lia Sophia

Todo adolescente quer marcar seu espaço e mostrar sua personalidade. Mas conseguir se enquadrar aos padrões impostos pela sociedade pode ser mais complicado do que parece. Muitos jovens convivem quase secretamente com dúvidas sobre o seu gênero, ou seja, não sabem se são meninas ou meninos. Em meio a tantas possibilidades e muitos rótulos confusos, fica pouco espaço para se pensar e viver sem a pressão dos preconceitos.

E sabe quais são os jovens que mais sofrem discriminação por conta da sua identidade de gênero? Os meninos e as meninas transexuais — aqueles que se reconhecem no sexo oposto, diferente do que consta na certidão de nascimento. A vontade de ser outra pessoa pode gerar um desconforto tão grande que muitos jovens se mutilam, fazem perigosos implantes de silicone sem assistência médica, usam medicamentos proibidos. Arriscam suas vidas.

Para discutir esse tema tão importante, os convidados são: o estudante de Ciência Política MARCELO CAETANO; e a coordenadora de Promoção dos Direitos LGBT da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, SYMMY LARRAT. A trilha sonora do programa fica por conta da cantora LIA SOPHIA, que vem do Pará.

 

14/02/13

Tema: Consumo de Álcool entre os Jovens
Banda: Surf Sessions

O consumo do álcool nunca foi problema exclusivo dos adultos. Os jovens brasileiros também estão sujeitos às terríveis consequências do uso indiscriminado de bebidas alcoólicas (dependência, aumento da agressividade, vulnerabilidade, riscos quando se está dirigindo, entre outros). O último Levantamento Nacional sobre o Uso de Drogas, realizado pelo Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid) e pela Secretaria Nacional Antidrogas (Senad), revela que o consumo de álcool por adolescentes de 12 a 17 anos já atinge 54% dos entrevistados e desses, 7% já apresentam dependência. O estudo foi realizado em 2004 e mostrou que entre jovens de 18 a 24 anos, 78% já fizeram uso da substância e 19% deles são dependentes.

As pesquisas apontam ainda que os jovens começarem a beber cada vez mais cedo e que também tem crescido o número de meninas que bebem tanto ou mais que os meninos. Que políticas públicas podem auxiliar na mudança desse cenário? Na Câmara dos Deputados, diversos projetos de lei tratam do tema, tentando encontrar formas de regulamentar desde a comercialização até a publicidade das bebidas.

Atração Musical: SURF SESSIONS.
Convidados: deputado DR. CARLOS ALBERTO (PMN-RJ)formulador e ex-coordenador Geral da Operação Lei Seca, a Psicóloga TATIANA AMATO, membro da Associação Brasileira Multidisciplinar de Estudos sobre Drogas – ABRAMD e a coordenadora da CUFA (Central Única das Favelas) em Paraisópolis São Paulo CLAUDIA RAPHAEL,  que trabalha com ações de prevenção e conscientização sobre o consumo de álcool entre os jovens e é participante do projeto “Jovens de Resposa” da Ambev.

13/12/13

Tema: Quem Controla a Internet
Banda: Cidadão Instigado

Algumas pessoas são radicalmente contra qualquer tipo de controle da web. Outras, depois dos episódios de espionagem cibernética entre países, começam a pensar diferente. Mas, afinal, será que a internet é mesmo livre? Que interesses já estão no ar, controlando o que acessamos no mundo virtual? Não pagamos para acessar o Google, o Facebook ou o Instagram, mas nossos dados valem muito! Existem empresas especializadas em reunir e analisar nossos dados para, silenciosamente, nos oferecer links e produtos; ou seja, tem muita gente de olho na nossa navegação na web.

Privacidade, acesso, liberdade de expressão, uso criminal, pedofilia, danos civis, clonagem bancária, controle governamental, quebra de sigilo. Crackers, hackers. Cultura da Transparência. Muitos lados de uma mesma moeda. No Brasil, está em debate no Congresso Nacional os termos do Marco Civil da Internet (PL 2.126/11), que procura estabelecer direitos e deveres de usuários e provedores. Funcionará como uma espécie de “constituição da web brasileira”, com o objetivo de garantir o acesso à informação, a neutralidade da rede, a liberdade do cidadão e a proteção da privacidade.

Esta edição do Câmara Ligada discute alguns pontos do Marco Civil e levanta questionamentos sobre a forma como as empresas da web trabalham. Você tem críticas ou dúvidas? Então, não pode perder o programa!

Atração Musical: CIDADÃO INSTIGADO.
Convidados: GABRIEL LIMA – especialista em segurança de rede; PAULO RENÁ – jurista que participou da elaboração do Marco Civil da Internet no Brasil; YURI SOARES — secretário executivo do Conselho de Juventude do DF.

15/11/13

Tema: Mobilidade Urbana
Banda: Projota

Depois das manifestações deste ano, o tema da MOBILIDADE URBANA está na pauta de todos os brasileiros. Passe livre, melhores condições para os pedestres, tarifas acessíveis, transporte público de qualidade, linhas de ônibus e metrô que atendam mesmo às áreas mais distantes. Além do alto custo do transporte, a incerteza sobre os horários e a falta de espaço nos coletivos obrigam as pessoas mais pobres a se deslocar a pé mesmo, todo dia.

Sobre o tema, tramita atualmente na Câmara dos Deputados uma Proposta de Emenda à Constituição de autoria da deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP) que propõe a inclusão do DIREITO AO TRANSPORTE no artigo sexto da Constituição — que já prevê o direito à educação, saúde, alimentação, moradia e segurança, entre outros. O fundamental é responder a duas perguntas: que cidade queremos para o futuro? E que preço estamos dispostos a pagar por isso?

Atração Musical: Projota
Convidados:  ALEXANDRE GOMIDE, técnico do IPEA que coordenou os trabalhos que resultaram na Política Nacional de Mobilidade Urbana; CAMILA BETONI, integrante do Movimento Passe Livre de Florianópolis; e o deputado federal IZALCI (PMDB-DF).

11/10/13
Tema: Coletivos de Trabalho
Banda: Gang do Eletro

Segundo o Sebrae, 44% dos jovens entre 18 e 24 anos brasileiros querem ter seu próprio negócio. De cada dez jovens empreendedores, cinco já estão nessa batalha. Mas começar uma empresa costuma ser bem complicado. Afinal, é preciso ter dinheiro para comprar os primeiros equipamentos, tirar CNPJ, fazer divulgação do trabalho e muito mais. Então, como os jovens têm superado esses obstáculos? Essa é a pergunta que direciona esta edição do Câmara Ligada sobre Coletivos de Trabalho.

Foi nas universidades que surgiu o conceito de incubadoras, em que os estudantes abriam empresas-piloto a partir da orientação dos professores e apoio da infraestrutura acadêmica. E quando o negócio começava a se estabelecer, criava autonomia e passava a andar com as próprias pernas. Nessa onda também surgiram os coletivos de trabalho, como alternativas para concretizar projetos a partir da divisão do espaço e da infraestrutura. Nos coletivos, apesar de cada negócio ter sua independência, todos trabalham juntos e podem mais facilmente diversificar os produtos oferecidos, ampliar o leque de negócios, alcançar mais clientes e, claro, aumentar a renda.

Atração Musical: Gang do Eletro
Convidados: Eduardo Lyra, fundador do projeto Gerando Falcões; Marta Carvalho, diretora de produção do coletivo de trabalho Ossos do Ofício; Alexandre Nasiasene Gomes, diretor do Projeto do Espaço Multiplicidade Coworking e Empreendedorismo.

13/09/13
Tema: Políticas Públicas para Juventude
Banda: Ellen Oléria 

Em 2013, os jovens brasileiros tomaram as ruas. Os protestos aconteceram simultaneamente em várias cidades e sem lideranças de partidos políticos. Os motivos foram os mais diversos: redução das tarifas de transporte público, não aos megaeventos, combate à corrupção, transparência nas decisões políticas, pela qualidade da saúde e da educação pública – e tantas outras coisas. Para muitos, essas mobilizações revelaram novas possibilidades de atuar politicamente, sem vínculos a organizações, partidos ou movimentos sociais organizados. Protestos pacíficos, quebra-quebra. Contradições sociais. Polícia despreparada para lidar sem violência diante de grandes grupos heterogêneos. Cartazes contra os partidos políticos, cartazes pedindo uma nova Constituição. Em outubro, a atual Constituição completa 25 anos. Será mesmo o momento de mudar tudo de novo? De que forma isso pode ser viabilizado? Corremos o risco de perder garantias já adquiridas?

Nesse furacão, vale ainda lembrar que pouco depois de todas as mobilizações, foi finalmente aprovado o Estatuto da Juventude, que garante uma série de direitos aos brasileiros que tenham entre 15 e 29 anos. Meia-entrada em eventos culturais e desportivos não apenas para estudantes, mas também para jovens de baixa renda e também a criação dos conselhos estaduais e municipais de juventude foram duas das novidades instituídas pelo estatuto. Mas será que os jovens brasileiros sabem da existência do Estatuto? Essas e outras questões estarão neste Câmara Ligada de aniversário.

Atração Musical: Ellen Oléria
Convidados: Dep. Reginaldo Lopes (PT-MG); Alessandro Melchior, presidente do Conselho Nacional da Juventude; Marília Moschkovich, socióloga, escritora e blogueira.

02/08/13
Tema: Reforma do Ensino Médio
Banda: Karol Conká

O Ministério da Educação estuda uma reforma no Ensino Médio para as escolas públicas, que envolve mudar o currículo e aumentar a carga horária. A escola passaria a ser de tempo integral e as matérias seriam reorganizadas em torno de quatro eixos: linguagens, matemática, ciências naturais e ciências humanas. Na Câmara dos Deputados, uma comissão especial analisa o tema. O governo está preparado para realizar tal mudança? Como as escolas particulares irão se engajar nas mudanças? Há interesse em investir numa educação mais reflexiva, para além dos resultados nos vestibulares? Esse é o tema do Câmara Ligada.

Atração Musical: Karol Conká.

Convidados: Dep. Professora Dorinha (DEM-TO), integrante da comissão especial da Câmara dos Deputados que analisa a reformulação do Ensino Médio; Manuela Braga, presidente da União Brasileira de Estudantes Secundaristas; Gilmar de Souza Ribeiro, coordenador de Ensino Médio da Secretaria de Educação do Distrito Federal.

07/06/13
Tema: Maioridade Penal
Banda: Dialeto Sound Crew

Diante das notícias de crimes cometidos por jovens com menos de 18 anos, grupos da sociedade defendem endurecer a punição de jovens infratores. Alguns propõem a redução da maioridade penal para 16 anos. Outros defendem o aumento de três para oito anos o período máximo de internação do menor infrator que comete os chamados crimes hediondos, como estupro, homicídio e sequestro. Antes de qualquer mudança para reduzir a maioridade penal ou aumentar a punição dos jovens em conflito com a lei, o tema precisa ser estudado no Congresso Nacional. Na Câmara dos Deputados, uma comissão especial deve estudar não apenas esse assunto, mas também outras possíveis mudanças Estatuto da Criança e do Adolescente. Os parlamentares, assim como grande parte dos brasileiros, estão divididos. São mais dúvidas que certezas. Depois de 23 anos, o ECA está realmente defasado e precisa se ajustar ao momento atual? Novas formas de punição serão a resposta para conter a violência que preocupa os brasileiros? Não estaremos arriscando o bem-estar de jovens que ainda não tiveram oportunidade de amadurecer? Se as fundações socioeducativas brasileiras atuais já não promovem a reinserção dos jovens de maneira adequada, institucionais punitivas mais rigorosas darão conta do recado?

Para discutir o tema, o Câmara Ligada recebe o coletivo brasiliense de rap DIALETO SOUND CREW, que debate com NÚBIA SANTANA, cineasta que dirigiu o documentário ‘Pra Ficar De Boa’, que retrata o cotidiano de violência e abandono de crianças e adolescentes que vivem nas ruas de Brasília e de internos do CAJE; além do advogado ALEXANDRE VIEIRA DE QUEIROZ, presidente da comissão de ciências criminais e segurança publica da OAB-DF e também o juiz LIZANDRO GARCIA, titular da Vara Regional de Atos Infracionais do DF da Infância e da Juventude do DF.

10/05/13
Tema: Ocupação dos Espaços Públicos
Banda: Dead Fish
 

A cidade é de todos. Mas será que estamos conseguindo aproveitar bem os espaços públicos que estão disponíveis para nós? Se as ruas, as praças e os equipamentos urbanos antes serviam somente como lugar de encontro e convivência, hoje a ocupação deles chega a ser um ato político, cívico, urbano – além de possibilidade de interagir divertidamente com outras pessoas.

Contudo, ocupar a cidade não é algo tão simples. Por todo o Brasil, skatistas são constantemente confrontados pela Polícia, sob a alegação de estarem destruindo o patrimônio público. Os grafiteiros ainda são perseguidos e qualquer manifestação costuma gerar irritação na população. Mesmo de forma organizada, a ocupação dos espaços em alguns momentos pode exigir até mesmo autorização da prefeitura.
A burocracia desanima as pessoas. E certa preguiça também toma conta de nós. Nossas praças não estão quase todas abandonadas? Muitas não têm se tornado abrigo precário para a população de rua ou mesmo ponto para tráfico e consumo de drogas? A violência não se faz presente justamente por que não ocupamos os espaços? Não passa também por nós a iniciativa de reviver esses lugares e ocupá-los de forma positiva e constante? Como os jovens podem promover essa nova possibilidade?

Para debater sobre o tema, o CÂMARA LIGADA chamou a banda de hardcore DEAD FISH, formada por uma galera que curte skate. Rodrigo Lima, vocalista, por anos morou próximo à Praça Roosevelt (SP) e contou como a ocupação daquele espaço mudou ao longo dos anos. O debate também teve a participação da NEGA GIZZA que, junto com MV Bill e Celso Athayde, fundou a CUFA (Central Única das Favelas) — que visa promover a produção cultural das favelas brasileiras, através de atividades nos campos da educação, esportes, cultura e cidadania. Atualmente, Gizza está no projeto AGLOMERADO, que é um programa de TV gravado embaixo de um viaduto no Rio de Janeiro. Ela também é uma das produtoras do Prêmio e do Festival Hutúz, que é o maior Festival de Hip Hop da América Latina. A antropóloga JÂNIA PERLA tem diversas pesquisas sobre o comportamento social nas grandes metrópoles e como a ocupação urbana pode contribuir para a diminuição da violência e trouxe essas reflexões para o debate. Quem também participou foi o grafiteiro e estudante de desenho industrial THALES FERNANDO, conhecido como POMB, e a atriz PATRÍCIA DEL REY, do Coletivo Transverso. Ambos já passaram por situações delicadas ao levar suas formas de arte para as ruas.

12/04/13
Tema: Politicamente (in)correto
Banda: Uó

Às vezes a gente ri de uma piada ou de programa de TV e depois fica sabendo que aquele conteúdo foi classificado de politicamente incorreto. Já parou para pensar sobre isso? Será que nossa liberdade de expressão está sendo censurada? Ou será que alguns limites estão sendo desrespeitados? Vivemos numa sociedade cheia de desigualdades, muitas delas reforçadas pela linguagem. A forma com que nos comunicamos revela nossa história, nossos ideais e também nossos preconceitos. Ao decidir mudar nossa forma de falar, decidimos rever nossas atitudes.
O politicamente correto é um movimento que defende a dignidade de grupos que historicamente sofrem discriminação por estarem fora de determinados padrões. Os que são contrários a esse ponto de vista defendem que as restrições ao uso de alguns termos e expressões é uma forma de censura. A polêmica cresce no Brasil. Letras de músicas, programas de TV, piadas e até mesmo livros estão na berlinda. Monteiro Lobato deve ser retirado das escolas por ter conteúdos supostamente racistas?
Toda essa polêmica estará no Câmara Ligada, reunindo num mesmo debate a BANDA UÓ, a atriz do seriado Pé na Cova SABRINA KORGUT, o diretor do documentário “O Riso dos Outros”, PEDRO ARANTES, e a deputada federal ERIKA KOKAY (PT-DF).

23/11/12
Tema: Juventude de Rua
Banda: Ataque Beliz

Andando na rua, parado no semáforo ou jantando em seu restaurante favorito, com quantos jovens em situação de rua você se deparou no último mês? Achou incômodo, deu uma esmola, prestou atenção ou simplesmente ignorou? Essas crianças e adolescentes são jovens como todos os outros, com sonhos e medos, problemas e potenciais, dores e prazeres… E têm direitos, que muitas vezes não são respeitados. Sofrem violência, abuso sexual e estão mais vulneráveis às drogas. Em 2011, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e o Instituto de Desenvolvimento Sustentável realizaram uma pesquisa nas capitais e maiores cidades do país, em que identificaram cerca de 24 mil crianças e adolescentes em situação de rua, sendo que a maior parte deles fugiu de casa por causa de brigas com familiares, violência doméstica ou uso de álcool e drogas. A Constituição Brasileira e o Estatuto da Criança e do Adolescente dizem que é dever do Estado cuidar de seus jovens, mas o que realmente tem sido feito? Qual a real situação dessas pessoas? O que precisamos fazer para mudar essa realidade?

26/10/12
Tema: Cotas nas Universidades
Banda: Serjão Loroza & Us Madureira

Em 2012, foi aprovada a polêmica lei das cotas sociais e raciais para Universidades e Institutos Federais de educação, que terão quatro anos para se adaptar e reservar metade de suas vagas para alunos oriundos de escola pública e com renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio, além de negros, pardos e indígenas. A nova lei põe mais lenha em uma discussão que se iniciou há 10 anos, em 2002, quando a UERJ – Universidade Estadual do Rio de Janeiro, instituiu pela primeira vez no país as cotas raciais como critério de seleção em seu vestibular, ganhou força em 2004, quando a UnB – Universidade de Brasília, instituiu essa política pela primeira vez em Universidades Federais, e voltou à tona em 2012, antes da aprovação da lei, quando o Supremo Tribunal Federal considerou a política de cotas, por unanimidade, constitucional. Alguns aspectos da polêmica já podem ser analisados à luz dos resultados, uma vez que várias turmas de cotistas já se formaram. Outros, como a perda da autonomia das Universidades, ou mesmo se a política reduz ou aumenta o racismo, ainda são alvo de especulação. Afinal, quais são os resultados de dez anos de cotas raciais no Brasil? E o que podemos esperar daqui para frente com a aprovação da nova lei? O Câmara Ligada debate esse assunto com quem mais está interessado nele – alunos de escolas médias públicas e particulares.

21/09/12
Tema: Hiperconectividade
Banda: Casuarina

Já conseguiu se desconectar do Facebook hoje? Quantos tweets você já postou? Você ouve música no mp3 player enquanto manda uma mensagem pelo celular e acessa internet pelo tablet? Se faz isso, você está hiperconectado, assim como grande parte de sua geração. Estar o tempo todo ligado em meios de comunicação virou, para muita gente, sinônimo de modernidade, de estar sempre atualizado, de ser jovem – se não em idade, ao menos em mentalidade -, mas será que isso é verdade? Algumas empresas até exigem o perfil no Facebook como parte do processo seletivo – isso não seria abuso e invasão de privacidade? E mesmo uma nova forma de preconceito? Alguns estudos sugerem que a hiperconectividade pode afetar a saúde física e mental, além de isolar socialmente o indivíduo. Quantas vezes você já viu pessoas num restaurante, aparentemente jantando juntas, mas cada uma em silêncio, escrevendo no seu smartphone? Por outro lado, isso tudo facilita a comunicação, ajuda a democratizar a informação e o conhecimento, aproxima fronteiras e culturas. O fato é que, pelo bem e pelo mal, a hiperconectividade parece um caminho sem volta na nossa sociedade.

31/08/12
Tema: Jovens e Política
Banda: Fresno

Circula no Facebook uma “charge” em que aparecem pessoas da Tunísia, Egito e Líbia gritando “Eu quero direitos”, “Eu quero democracia”, “Eu quero liberdade”; e no Brasil uma pessoa gritando “Eu quero tchu…” – Essa imagem é uma clara referência à “Primavera Árabe”, uma série de manifestações populares ocorridas em diversos países muçulmanos que viviam sob ditaduras, organizadas principalmente pela juventude via redes sociais, como o próprio Facebook e Twitter. Também é uma crítica a uma suposta alienação e falta de ativismo do brasileiro, mas será que isso é verdade? Não é possível comparar a realidade política do mundo árabe com a nossa, até porque aquilo que eles estão exigindo, “direitos, democracia e liberdade”, nós já conquistamos há anos, com o fim da ditadura militar, através também de muita manifestação popular e sacrifício de milhares de pessoas. É também verdade que muitas vezes esses direitos são desrespeitados e até ameaçados, e por isso precisamos nos manter vigilantes, mas o foco de nossas militâncias agora está disperso em vários outros assuntos, menos gritantes, mas não menos importantes, como o meio-ambiente, o combate à desigualdade, à corrupção e aos preconceitos, além é claro, da manutenção desses direitos que foram adquiridos com tanta luta. Como anda a militância política entre os jovens é o tema do programa de aniversário do Câmara Ligada.

10/08/12
Tema: Esporte
Banda: O Terno
A importância da prática esportiva na vida dos jovens, do esporte como ferramenta de inclusão social através de matéria realizada no Instituto Joaquim Cruz no Recanto das Emas, das políticas públicas para os atletas de alto rendimento no Brasil e ainda dos resultados dos atletas brasileiros nos Jogos Olímpicos de Londres 2012. O programa ainda presta uma homenagem a SARAH MENEZES judoca brasileira que conquistou medalha de ouro em Londres.

29/06/12
Tema: Permacultura e Rio+20
Banda: Bro Mc’s
Mudanças climáticas, esgotamento dos recursos naturais, extinção de muitas espécies, superpopulação… a humanidade caminha para o abismo ou existe um caminho alternativo? Em 2012 ocorre a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que debate justamente o que nós e nossos governantes teremos de fazer para garantir o futuro de nossa espécie no planeta e nosso bem estar. Sabemos que mudar a mentalidade das pessoas é difícil, mas parece ser a única opção. Então, quais são as propostas? Quais são os desafios? O que fazer daqui para a frente? Uma proposta importante é a Permacultura, que apresenta meios de reorganizar a economia e a produção de uma maneira sustentável, sem desperdício de recursos e aproveitando ao máximo cada etapa do processo produtivo. Reorganização das cidades, investindo mais em transporte público e outros meios não poluentes, investir mais nas pessoas do que nas coisas, reduzir o consumo e mudar as fontes de energia, apostando nas renováveis estão entre as ideias mais frequentes, mas nenhuma contém a solução completa, é preciso uma mudança global, do modo de pensar, de ver e de sentir. E a mudança está nas mãos da juventude.

25/05/12
Tema: Consumo e Lixo
Banda: Raimundos
Trabalhar para ter dinheiro para comprar para consumir para gerar lixo. Essa é a “fórmula da felicidade” que a sociedade tenta nos vender, mas as pessoas continuam infelizes. E destruindo o meio-ambiente. Muito se fala em reciclagem, em políticas de resíduos sólidos, em “produtos verdes”, mas nada disso vai resolver se não diminuirmos drasticamente o consumo.  O Brasil produz mais de 160 mil toneladas de lixo por dia. São mais de três navios Titanic jogados fora todo dia, e não tem bote salva-vidas para todo mundo – a Humanidade está afundando! Na outra ponta, o excesso de produção está esgotando os recursos naturais, vamos ficar sem petróleo, sem água, sem minérios e sem fertilizantes para a agricultura. Qual a saída para o beco sem saída em que nos metemos?

02/05/12
Tema: Cultura Independente
Banda: O Teatro Mágico
Música, teatro, circo, poesia, literatura… Como produzir arte sem os incentivos e as amarras do mercado e da grande mídia? Cada vez mais artistas escolhem caminhos alternativos para produzir e divulgar seus trabalhos. Do mundo virtual da Internet aos encontros reais nos saraus, a Cultura Independente cresce e se solidifica, em especial nas periferias das grandes cidades, que dia após dia ganha mais consciência da importância e força de sua voz. Quais são os caminhos para se fazer ouvir? Incentivo público? Trabalho coletivo? O desafio não é apenas produzir, mas formar novas gerações de artistas. Oficinas e saraus cumprem o papel de disseminar cultura longe das grandes salas de teatro e cinema, e artistas se firmam sem a necessidade de estúdios e produtoras.

20/04/12
Tema: O jovem e alimentação
Banda: Cícero
O jovem brasileiro tem fome de quê? Os pais costumam incentivar refeições saudáveis, mas o senso comum diz que os jovens preferem comida fast food. Será que a comida rápida é mesmo a preferência nacional? O que determina o que o jovem escolhe para comer? Somente o sabor? Ou ele faz escolhas baseadas no custo das refeições e no tempo que dispõe para comer, entre uma atividade e outra?

02/03/2012
Tema: Violência e Intolerância
Banda: Sabonetes
Por que a tolerância dos jovens parece tão reduzida? Por que eles fazem uso da força em vez de resolver as diferenças na base da conversa? Por que os preconceitos são levados aos extremos, chegando ao ponto de por em risco a vida de outras pessoas? É uma questão somente dessa fase da vida ou revela problemas culturais? A agressividade e a violência são diferentes entre meninos de classes sociais ou escolaridades diferentes? O Câmara Ligada levou essas e outras questões para debate.

10/02/2012
Tema: Democratização da Comunicação
Banda: Rapadura
No Brasil, 41 grandes grupos de mídia de abrangência nacional controlam 551 veículos de comunicação, entre eles canais de TV, rádio, revistas, jornais e portais na internet. Na prática, as poucas famílias donas dos meios de comunicação definem as informações que os 190 milhões de brasileiros têm acesso. Dentro desse contexto, o Câmara Ligada vai discutir o que é democratização da comunicação.

02/12/2011
Tema: Arte na Rua
Banda: Tulipa Ruiz
A arte é um espaço privilegiado de expor ideias, questionar valores e subverter a ordem vigente. O programa discute a arte que é feita nas ruas com a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), o ator e diretor teatral Francis Wilke e a professora e artista plástica Bia Medeiros.

04/11/2011
Tema: Acesso à universidade
Banda: Fake Number
O Câmara Ligada discute o acesso à universidade, o Enem, o vestibular, a qualidade do ensino brasileiro, entre outros.

07/10/2011
Tema: Protestos organizados pela web
Banda: Start Rap
O programa discutiu os protestos feitos pelos joves e  a mobilização política feita nas redes sociais. Participação do Presidente da Câmara dos Deputados, dep. Marco Maia (PT-RS).

09/09/2011
Tema: Os jovens e a leitura
Banda: Criolo
O que o jovem brasileiro lê? A partir dessa pergunta o programa CÂMARA LIGADA pretende discutir a importância da leitura entre os jovens. Participação da escritora Thalita Rebouças.

12/08/11
Tema: Drogas na Sociedade
Banda: DJ Dolores
Legalizar? Regulamentar? Criminalizar? O Câmara Ligada debate a eficácia das atuais políticas de combate às drogas e também a rede pública de tratamento de dependentes químicos.

07/07/11
Tema: Programa Especial de Férias IV (Rap Nacional)
Bandas: MV Bill, Emicida, Gog, Japão, Abuh e Elhe Borges
Reunimos em um único programa alguns dos rappers que passaram pelo Câmara Ligada.

10/06/11
TEMA: Quem são os nossos ídolos?
Banda: Israel Lucero
Esportistas, políticos, músicos – com quem os jovens se identificam na atualidade? Estudantes, psicólogos e especialistas falam sobre o fenômeno da idolatria na era da Internet e das celebridades televisivas instantâneas. Participação do ex-pugilista e atual dep.Acelino Popó (PRB-BA).

13/05/11
TEMA: Estética da Magreza
BANDA: Móveis Coloniais de Acaju
O que é ser belo atualmente? Pessoas acima do peso são, necessariamente, menos saudáveis ou bonitas do que pessoas magras? Questões como a busca pelo corpo perfeito, bullying e a ditatura da magreza são temas do Câmara Ligada deste mês! A sonzeira ficou por conta de ninguém menos que a banda brasiliense Móveis Coloniais de Acaju!

01/04/11
TEMA: Cultura Popular
BANDA: Seu Chico
Programa sobre o papel do jovem em meio a tantos ritmos e crenças presentes num país grande como o nosso.  Participam do debate o ator e deputado Stepan Nercessian (PPS-RJ), Sany Pitbull, músico do funk carioca, Juliano Basso, produtor cultural realizador do Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros e a banda Seu Chico

04/03/11
TEMA: Mulheres no Poder
BANDA: Lipstick
Como as meninas enfrentam a questão da discruminação de gênero, aborto e tantas outras? Para debater o assunto, o Câmara Ligada de março tem a participação de jovens de escolas públicas e privadas de Brasília, da deputada Erika Kokai (PT-DF), de especialistas, jovens feministas e da banda Lipstick.

05/02/11
TEMA: Sexo Entre os Jovens
BANDA: Silvia Machete
Programa sobre formas de educação sexual e tolerância à diversidade sexual. Presença do deputado Paulo Henrique Lustosa (PMDB-CE), a Coordenadora do Programa de Saúde do Adolescente da Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo, Albertina Duarte e a assistente social do Adolescentro, Miriam Garcia. O som ficou por conta da talentosíssima Silvia Machete.

03/12/10
TEMA: Como a Polícia Trata o Jovem
BANDA: Tihuana
Nesta edição o programa aborda o nível de violência que atinge a juventude e a sua relação com a polícia. Presença da banda Tihuana, sucesso do filme Tropa de
Elite 2, e participação do deputado Chico Alencar (Psol-RJ); Cap. Medeiros, coordenador da UPP Cidade de Deus, no Rio de Janeiro; e Claudio Tusco, do Ministério da Justiça.

05/11/10
TEMA: Novas Formas de Aprendizado
BANDA: Japão e Viela 17
Como transformar tecnologia e métodos  modernos em instrumentos que acrescentem conhecimento ao jovem? A deputada federal Raquel Teixeira, a professora Fernanda Bérgamo, o representante da Unesco, Adauto Candido Soares e o Rapper Japão discutiram o tema.

04/10/10
TEMA: Jovens na Política
BANDA: Moinho
Para debater o espaço do jovem no universo político reunimos o deputado federal Júlio Semeguini (PSDB-SP) e a socióloga Tiana Sento-sé, do Instituto Brasileiro de Inovações pró-sociedade Saudável-IBISS. No palco, a Banda Moinho – Emanuelle Araújo, Lan Lan e Toni na guitarra.

03/09/10
TEMA: Cultura de periferia
BANDA: MV Bill
Afinal, periferia é simplesmente a área que está ao redor do centro da cidade – a região periférica – ou periferia é favela? Se existe diferença, qual é? Levantamos todas essas questões nesta edição.

06/08/10
TEMA: Cibercultura
BANDA: Mallu Magalhães
O Câmara Ligada bateu um papo sobre linguagem “internetês” e outros assuntos que envolvem o jovem na rede. No debate o dep. Paulo Teixeira, José Murilo, do Ministério da Cultura, e Clarice Falcão, atriz vencedora do concurso mundial de curta-metragens promovido pelo Youtube.

11/06/10
TEMA: Copa do Mundo
BANDA: Seu Cuca

Programa sobre copa do mundo com a banda Seu Cuca e participação de Vanessa Riche, apresentadora do Tá na Área, SporTV.

12/04/10
TEMA: Brasília 50 ANOS
BANDA: Supergalo
Brasília completou 50 anos e se afirma como a capital de todos os ritmos. Como estão os investimentos em atividades para a juventude? O dep. Rodrigo Rollemberg, o ator Juliano Cazarré e o jornalista Carlos Falcão falam sobre o tema.

12/03/10
TEMA: Dinheiro
BANDA: ForFun
O equilíbrio entre o desejo de consumir e as estratégias de poupar é um desafio para jovens e adultos. Debatem o tema o dep. Luiz Paulo Vellozo Lucas, o consultor financeiro Gustavo Cerbasi, o publicitário Fernando Brettas e a banda carioca Forfun.

05/02/10
TEMA: Audiovisual
BANDA: InNatura
Com uma câmera de vídeo, jovens deixam de ser apenas receptores de informação, passam a produzir conteúdos e a refletir sobre a própria realidade.  Debatem o tema o Dep. Geraldo Magela, a banda InNatura e os cineastas Adirley Queiroz e Cadu Barcelos.

15/12/09
TEMA: Jovens políticos
BANDA: Rapper Emicida
São muitas as perspectivas: grêmios estudantis, voto consciente, acompanhamento do trabalho parlamentar. E também representatividade, filiação partidária e defesa de seus ideais. Participam o dep. Índio da Costa e o rapper EMICIDA.

23/11/09
TEMA: Consciência Negra
BANDA: Afroreggae
Para marcar o Dia da Consciência Negra, os deputados Damião Feliciano e Janete Pietá falam sobre beleza, imagem na mídia, preconceito, cotas, reparação histórica, a partir da perspectiva dos negros. No palco, o grupo Afroreggae.

12/11/09
TEMA: Internet
BANDA: Mombojó
Redes sociais, download de filmes e músicas, crimes na rede: como se dá a dinâmica dos jovens com a internet? Não perca o debate com o deputado Wilson Picler (PDT-PR) e a Banda Mombojó, de Pernambuco.

09/10/09
TEMA: Acessibilidade
BANDA: Zaktar
O Câmara Ligada vai discute e dá voz ao jovem com necessidades especiais, com a participação do deputado Efraim Filho (DEM-PB), o megacampeão paraolímpico Clodoaldo Silva e a banda Zaktar.

14/09/09
TEMA: Novos arranjos familiares
BANDA: Vanguart
O dep. Paulo Henrique Lustosa e a banda Vanguart debatem os novos arranjos familiares: filhos de relacionamentos diferentes, casais homossexuais, adolescentes que se tornam pais. Como os jovens lidam com as diferenças?

04/09/09
TEMA: Videogames
BANDA: Rockband Game Music
Videogames: perigo ou estímulo? Não perca o debate com o deputado Felipe Maia (DEM-RN), a Rockband Game Music e a cantora de rock japonês Bianca Aguiar.

08/08/09
TEMA: Violência nas escolas
BANDA: Mundo Livre S/A
No mundo ideal, a escola é espaço de aprendizado e convívio social. Na vida real, está se transformando em ambiente violento e repressor. Para debater o assunto, participam a Dep. Jô Moraes e a banda Mundo Livre S/A, do Recife.

01/07/09
TEMA: Meio Ambiente
BANDA: Ha-Ono-Beko
Pequenos hábitos individuais diminuem muito o impacto ambiental que causamos e jovens se engajam voluntariamente pela preservação. Participam do debate o dep. Roberto Rocha, pres. da Comissão de Meio Ambiente, e a banda Ha-Ono-Beko, com seus instrumentos.

13/06/09
TEMA:Amores Possíveis
BANDA: Chico Correa & Eletronic Band
A relação entre jovens do mesmo sexo enfrenta tabus na família, na escola, no trabalho. O dep. Rodrigo Rollemberg (PSB) e a banda paraibana Chico Correa & Eletronic Band debatem Amores Possíveis e o combate à homofobia.

02/05/09
TEMA: Trabalho e a Crise Econômica
BANDA: Sub-versão
O deputado Marco Maia, o consultor Waldez Luiz Ludwig e a Banda Sub-versão falam sobre trabalho, emprego, crise econômica, juventude e cidadania.

11/04/09
TEMA: Religião
BANDA: GOG
Uma conversa sobre religiões e a busca dos jovens pela espiritualidade. O que faz um jovem optar por um destes caminhos? Participam o deputado Manato e GOG, o poeta do rap brasileiro.

21/03/09
TEMA: Futebol
BANDA: Autoramas
O deputado Geraldo Magela (PT-DF) participa do bate-papo sobre a paixão do brasileiro, o futebol: o sonho de carreira, a Copa do Mundo, a violência nos estádios e as políticas para o esporte. No palco, a banda Autoramas.

07/03/09
TEMA: Atitude Feminina
BANDA: Megh Stock
Diversas mulheres abriram caminho para que as jovens vivam com mais liberdade e possam se expressar. Mas e hoje? Participam do debate a deputada Nilmar Ruiz e a banda Megh Stock.

07/02/09
TEMA: “Carnaval de Boa”
BANDA: Olodum Mirim
Carnaval é tempo de diversão. Mas o clima de folia às vezes pode levar a exageros. O deputado Elismar Prado e o Olodum Mirim discutem formas de curtir um “Carnaval de Boa”.

06/12/08
TEMA: Juventude e Cultura
BANDA: Renata Jambeiro
Estudantes e jovens artistas discutem a cultura produzida pela juventude brasileira. Participam do programa o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) e a cantora Renata Jambeiro.

08/11/08
TEMA: Proteção aos adolescentes e jovens
BANDA: Wado
Como proteger crianças, adolescentes e jovens contra situações de risco? Um debate imperdível, com o som muito diferente da Banda Wado, de Maceió (AL).

 

11/10/08
TEMA: Educação Profissional X Educação Superior
BANDA: Leela
Debate sobre os caminhos que levam ao ensino técnico e à universidade, as vantagens e desvantagens de cada um. Tudo isso com o rock da Banda Leela.


06/09/08
TEMA: Voto do jovem
BANDA: Fresno
O Câmara Ligada comemora dois anos de programa e aproveita a proximidade das eleições para discutir o voto do jovem. Para falar sobre o tema, convidamos o deputado Sandro Mabel (PR-GO). No palco, a Banda Fresno.

03/08/08
TEMA: Jovem e emprego
BANDA: Dilei
No Brasil há um fenômeno chamado desemprego juvenil: quem tem entre 15 e 24 anos enfrenta quase 4 vezes mais chances de ficar desempregado do que um adulto. O deputado Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) debate o tema, com a participação da Banda Dilei.

22/06/08
TEMA: Mídia e Jovem
BANDA: Moptop
O Câmara Ligada discute a programação juvenil das emissoras brasileiras. O programa recebe a banda carioca Moptop, que debate o tema com os deputados Pedro Wilson (PT-GO) e Sandra Rosado (PSB-RN).

25/05/08
TEMA: Movimentos Estudantis
BANDA: Academia da Berlinda
A deputada Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) conversa com os jovens sobre a atuação do movimento estudantil na história do País e os novos rumos com a instalação da democracia. Tudo isso ao som da banda Academia da Berlinda, de Recife.

20/04/08
TEMA: Favelas
BANDA: SOS Periferia
A Banda SOS Periferia e o deputado Zezéu Ribeiro (PT-BA) falam da realidade de morar na favela e ainda apontam para algumas formas de vencer o preconceito.

09/03/08
TEMA: Sexualidade
BANDA: Pedra Letícia
A banda Pedra Letícia e a deputada Aline Correia (PP-SP) discutem relacionamento e sexualidade na adolescência e juventude. Os jovens falam sobre suas ansiedades e tiram dúvidas sobre as melhores formas de prevenir doenças sexualmente transmissíveis.

16/12/07
TEMA: Atitude
BANDA: Cascabulho
O programa discute “atitude”, com a presença dos deputados Lobbe Neto (PSDB-SP) e Felipe Bornier (PHS-RJ), da banda Cascabulho. Também participam do debate estudantes do Parlamento Jovem, de todo o Brasil, que simularam a atividade parlamentar durante uma semana na Câmara.

18/11/07
TEMA: Mundo negro
BANDA: Daúde
O deputado Efraim Filho (DEM–PB), do Conselho de Ética e da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, debate o invisível e onipresente racismo na sociedade brasileira com os convidados Edson Cardoso, editor do jornal Irohin e mestre em Comunicação Social pela UnB, e Zulu Araújo, presidente da Fundação Cultural Palmares.

14/10/07
TEMA: Sistema carcerário e maioridade penal
BANDA: Terminal Guadalupe
Os deputados Reginaldo Lopes (PT-MG) e Neucimar Fraga (PR-ES), a banda Terminal Guadalupe, além do especialista do Unicef, Mário Volpi, e a professora Míriam Guindani discutem o sistema carcerário no Brasil e as vantagens e desvantagens da redução da maioridade penal.

16/09/07
TEMA: Corrupção
BANDA: Detonautas
Os músicos discutem corrupção com os deputados Paulo Rubem Santiago (PT–PE) e Raquel Teixeira (PSDB–GO), além do cientista político Leonardo Barreto e o presidente da ONG Amigos Associados de Ribeirão Bonito (Amarribo), Josmar Verillo.

19/08/07
TEMA: Formação do povo brasileiro
BANDA: Grupo Cultural Pé de Cerrado
O Câmara Ligada discute a formação, origens e os resultados da miscigenação racial e cultural no Brasil. Participação dos deputados Gastão Vieira (PMDB-MA) e Rodrigo Rollemberg (PSB–DF); do Grupo Cultural Pé de Cerrado, além dos antropólogos Antônio Testa e Marcus Vinícius.

08/07/07
TEMA: Política esportiva
BANDA: Don e Mingau
Os deputados Chico Alencar (PSOL-RJ) e Brizola Neto (PDT-RJ), os rappers Don e Mingau, o bicampeão pan-americano de judô José Mário Tranquillini e a atleta de tênis de mesa que representou o Brasil no Parapan, Carla Maia debatem a política de forma geral, em especial a esportiva.

03/06/07
TEMA: Política
BANDA: Móveis Coloniais de Acaju
A banda Móveis Coloniais de Acaju, o deputado Leonardo Picciani (PMDB-RJ), o deputado Magela (PT-DF), além da historiadora Joelma Rodrigues da Silva, discutem o papel dos políticos na sociedade e a política de forma geral.

 

06/05/07
TEMA: Meio Ambiente
BANDA: Marco André
Participam do programa o cantor Marco André, a deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC), o deputado Eduardo Gomes (PSDB-TO), além dos especialistas Nilo D’Avila, assessor de políticas públicas do Cebrac, e Paulo Moutinho, coordenador de pesquisas do Ipam.

15/04/07
TEMA: Inclusão Digital
BANDA: Totonho e os Cabra
O programa de auditório voltado para os jovens das periferias das grandes cidades teve como convidados o grupo Totonho e os Cabra, o deputado federal Rômulo Gouveia (PSDB-PB) e o diretor executivo do Comitê para a Democratização da Informática (CDI) Rodrigo Baggio.

08/03/07
TEMA: Mulher
BANDA: Atitude Feminina
Nesta edição do Câmara Ligada, a deputada Manuela D´Ávila (PCdoB-RS), o grupo de rap Atitude Feminina, a socióloga Lourdes Bandeira e a delegada Sandra Gomes Melo discutem a situação da mulher na sociedade brasileira.

11/02/07
TEMA: Violência
BANDA: MV Bill
A deputada Marina Maggessi (PPS-RJ), policial civil conhecida, entre outras coisas, por ter prendido o traficante Elias Maluco, e o rapper MV Bill que, além de músico, é ativista político com trabalho voltado à realidade dos jovens da periferia são os convidados para debater o tema.

03/12/06
TEMA: Desigualdade social
BANDA: BNegão e os Seletores de Frequência
Para discutir o tema foram convidados a coordenadora de Ciências Humanas e Sociais da Unesco, Marlova Jozchelovitch, e o economista e doutor em Sociologia Marcelo Medeiros, do Centro Internacional de Pobreza da ONU.

05/11/06
TEMA: Fome
BANDA: Eddie
Bate-papo como o pessoal da banda Eddie e com os especialistas convidados, o antropólogo René Marc da Costa Silva; Kátia Campos, secretária de Articulação do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome; e Adriana Capibaribe, representante da ong Ação da Cidadania no DF.

24/09/06
TEMA: Consciência Política
BANDA: Banda Da Guedes
Programa de estréia, tem como atração o grupo de rap Da Guedes, do bairro Partenon, periferia de Porto Alegre. Traz também um debate com o cientista político Cristiano Noronha,  a socióloga baiana Mary Garcia Castro e Rubielson Athayde e Camila Ferrão, da ONG Canta Brasil.

Dep. Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) e Banda Chico Correa e Eletronic Band: Amores Possíveis e o combate à homofobia