Movimentos Estudantis – debate entre Banda Academia da Berlinda e Dep. Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM)

O Câmara Ligada faz uma retrospectiva do movimento estudantil na época da ditadura, quando os estudantes iam às ruas lutar pelos seus direitos e pela democracia. Fala da morte de um estudante pela Polícia Militar, ainda durante a ditadura, e faz um comparativo com as ações do atual movimento estudantil, como o evento que derrubou o reitor da Universidade de Brasília. Além disso, discute se aconteceu um esfriamento após a ditadura e questiona se, atualmente, faz sentido para o jovem se engajar nos grêmios estudantis.

A banda Academia da Berlinda, a deputada Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), o escritor e jornalista Arthur Poerner, e a presidente da UNE, Lúcia Stumpf, discutem a realidade dos movimentos estudantis. Também participam do papo, embalado por muita música, estudantes do Colégio La Salle de Brasília e do Colégio Estadual Jorge Amado, da Cidade Ocidental, em Goiás.

No programa, os jovens discutem a atuação do movimento estudantil na história do País e os novos rumos que podem ser traçados diante do novo perfil brasileiro, com a instalação da democracia. Tudo isso ao som da banda Academia da Berlinda, da cidade de Recife, em Pernambuco, que traz uma pitada de merengue e salsa, com um ritmo caribenho. A banda alia as trajetórias individuais dos músicos às tonalidades que desembarcaram no Brasil. Nos portos, os ritmos se mesclaram em forma de merengues, rumbas, carimbós, cumbias, guarachas, salsas e inferninhos de amores correspondidos ou não. Concebendo assim leveza imprevisível, balanço e improviso redondo.