Mundo negro – debate entre e Daúde e Dep. Efraim Filho (DEM–PB)

Mundo negro é o tema desta edição do Câmara Ligada, em homenagem ao Dia da Consciência Negra, o dia 20 de novembro, que marca o aniversário da morte de Zumbi dos Palmares. O deputado Efraim Filho (DEM–PB), integrante do Conselho de Ética e da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, debate o invisível e onipresente racismo na sociedade brasileira com os convidados Edson Cardoso, editor do jornal Irohin e mestre em Comunicação Social pela UnB, e Zulu Araújo, presidente da Fundação Cultural Palmares. O programa conta com a presença de uma cantora que faz da sua carreira uma celebração à mulher brasileira e à mulher negra – Daúde. E ela vem acompanhada de um dos mais importantes DJs brasileiros: Marcelinho da Lua.
Na platéia, estudantes do Centro Educacional 01 de Planaltina (Centrão), e do Colégio Marista.

Daúde lançou recentemente álbum pela Real World Records, gravadora inglesa que tem como característica lançar o melhor da World Music. “Neguinha te amo” é uma homenagem à mulher brasileira – diz Daúde –, ao legado da mistura de raças, a felicidade, humor, a sábia tolerância do povo brasileiro e, finalmente, à África.

Marcelinho da Lua, por sua vez, já trabalhou com Carlos Lyra, Os Cariocas, Wanda Sá e Roberto Menescal, com quem criou o grupo Bossacucanova, que encarou a tarefa de dar roupagem atual aos clássicos do banquinho e violão. O resultado foi o disco “Bossacucanova vol. 01”, lançado em 1997.

No programa, entre outros temas, Daúde falou do preconceito racial e Zulu Araújo defendeu o sistema de cotas raciais para ingresso nas universidades. Ele apresentou dados sobre o bom desempenho dos alunos cotistas em todo o Brasil.