VALORIZAÇÃO DOS PROFESSORES

Desde 2014 está em implementação o Plano Nacional de Educação (PNE), que determina metas a serem alcançadas até 2024 para a política educacional brasileira. Além de indicar os parâmetros nacionais para favorecer o acesso à educação, também determina como devem ser as condições de trabalho dos professores.

Valorizar a carreira do professor é mais do que discutir as diferenças salariais entre professores da rede pública e da rede particular ou entre professores de diferentes estados brasileiros. O Câmara Ligada quer refletir sobre as condições de trabalho dentro das escolas.

_MG_9779

Convidados debateram as formas de valorizar os professores e sobre como melhorar as condições de trabalho nas salas de aula.

Como esses profissionais podem melhorar a qualidade da educação do Brasil, se a cada ano passam por rotinas de trabalho ainda mais desgastantes? As classes têm números elevados de estudantes, há um excesso de horas em sala de aula e pouco tempo para atualização e preparação de conteúdos. Esses fatores acabam ocasionando uma série de doenças – desde perda da capacidade vocal, até estresse por excesso de trabalho, depressão.

Fará sentido termos jornadas maiores e período integral nas escolas, em tais condições? Há espaço para implementar práticas inovadoras na educação? A integração curricular entre diferentes conteúdos tem sido possível? Os professores têm formação adequada para o exercício das disciplinas que ministram?

 

_MG_9232

O som do trio brasiliense conseguiu levar as pessoas da plateia ao palco para dançar.

Atração Musical:

 

MUNTCHAKO–DF Ritmos universais mesclados às batidas eletrônicas, guitarradas, samplers, sintetizadores e o bom humor dos instrumentistas experientes, fazem do Muntchako uma música instrumental rica, extrovertida e acessível. Seus integrantes já transitaram mundo afora com outros projetos. Rodrigo Barata com Sistema Criolina, Samuel Mota com Jah Live e GOG, Macaxeira Acioli com Cabruêra e Hypnotic Brass Ensemble (EUA). Sem cerimônia, o Muntchako treme na periferia de Belém, mama no forró paraibano, swinga no ska jamaicano, rebola na latinidade, faz cara de mau no rock, sensualiza no tango, sobe o morro do baile funk e afunda o pé na discoteca.”

Convidados:

_MG_9568

A professora Shirleide Silva Cruz participou do debate sobre a valorização dos professores.

 

Profa. Shirleide Silva Cruz – Professora da Faculdade de Educação da Unb, pedagoga, doutora em Educação com experiência na rede pública de ensino desde os anos 2000. Desde 2014 é vinculada ao Programa de Pós-graduação em Educação da UnB na Linha de Pesquisa: Profissão docente, currículo e avaliação.

 

_MG_9573

Além de participar do debate, Bruno Borges interagiu com a plateia e respondeu perguntas dos alunos. 

 

Bruno Borges é professor, formado em Ciências Sociais licenciatura, Sociologia bacharelado e especializado em gestão de políticas educacionais pela Faculdade de Educação (FE-UnB). Em 2009, iniciou a trajetória profissional na rede privada e em 2014 na rede pública.

A blogueira desta edição será Jessica Reis, Estudante de pedagogia pela UnB e integrante do conselho jovem do Câmara Ligada.

Na plateia: alunos do CEM Paulo Freire, do CE Gisno e Alunos da Universidade de Brasília.

Assista aqui esta edição.

_MG_9926

A energia positiva tomou conta do espaço.