Copa do Mundo

O Câmara Ligada abriu a arena para discutir os grandes eventos esportivos que irão acontecer no Brasil. Às vésperas da Copa do Mundo de Futebol e das Olimpíadas de 2016, nosso país protagoniza no cenário internacional: é uma das quatro nações da história que recebem dois dos maiores eventos esportivos do mundo em um período tão curto de tempo. Antes disso, apenas Estados Unidos, México e Alemanha haviam se prestado a tamanho esforço.

Embalados pelos movimentos “Não Vai ter Copa” e “Vai Ter Copa”, os dilemas e as contestações quanto a realização dos megaeventos tomaram rumos distintos. Como a proposta do Câmara Ligada é a de ouvir o som e o pensamento dos jovens, vamos colocar em jogo para vocês: qual é o legado dos megaeventos?

Os convidados do programa são:

DEP. MARCELO MATOS – PDT/RJ – titular da Comissão de Esporte e da subcomissão permanente da Copa de 2014 e das Olimpíadas de 2016;

JOSÉ CRUZ – jornalista de política, economia e legislação do esporte;

RODOLFO MOHR – ativista, jornalista e militante do Juntos! ;

WEBERT DA CRUZ – integrante do RENAJOC (Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Comunicadoras e Comunicadores).

A cantora baiana KARINA BUHR, radicada no Recife, também participou do programa e mostrou o trabalho de seus dois CDs: Eu Menti pra Você (2010) e Longe de Onde (2011).

Imagem

DEP. MARCELO MATOS – PDT/RJ – Eu não acredito que tenha prejuízo (com a Copa), depende dos governantes de cada estado. E somos nós que vamos escolher os governantes na próxima eleição

Imagem

JOSÉ CRUZ – “Não foi a FIFA que nos impôs isso. Nós é que nos sujeitamos às regras da FIFA. A realização da Copa do Mundo teve que obedecer a algumas regras, de tal forma que nós tivemos que aprovar uma lei aqui no Congresso Nacional.

Imagem

KARINA BUHR – “Nem algumas coisas boas que poderiam ser geradas com os megaeventos estão sendo feitos, como a valorização do comércio e da cultura local. Não pode vender acarajé, não pode vender tapioca… É a cerveja que a FIFA quer.