Câmara Ligada discute os grandes eventos

Muitos países já sediaram grandes eventos com o objetivo de venderem seu peixe para o mundo, mostrando que são nações capazes e líderes globais. Hitler tinha exatamente essa intenção com as Olimpíadas de 1936, na Alemanha Nazista; já em 2008, a China investiu em um estrondoso espetáculo para as cerimônias de abertura e encerramento das Olimpíadas de Pequim, além de obras gigantescas para abrigar os esportes olímpicos.

 

Expoente dentre os BRICs (grupo de países emergentes do mundo), é com esse espírito que o Brasil se lança ao sediar, quase ao mesmo tempo, a Copa do Mundo de Futebol e as Olimpíadas. Mas o clima já esquentou com os protestos durante a Copa das Confederações do ano passado, quando milhares de jovens saíram às ruas do Brasil mostrando suas insatisfações generalizadas. Mesmo com as mais variadas e até antagônicas questões trazidas para a rua, uma constante pôde ser percebida: a crítica quanto às prioridades do governo, colocadas pela Copa e Olimpíadas.

 

Para receber um megaevento como uma Copa do Mundo ou uma Olimpíada, é preciso cumprir uma série de exigências impostas pelas entidades organizadoras. Vale a pena? É esta a bola que o Câmara Ligada desta semana colocou em campo.

 

Os convidados do programa são:

DEP. MARCELO MATOS – PDT/RJ – titular da Comissão de Esporte e da subcomissão permanente da Copa de 2014 e das Olimpíadas de 2016;

JOSÉ CRUZ – jornalista de política, economia e legislação do esporte;

RODOLFO MOHR – ativista, jornalista e militante do Juntos! ;

WEBERT DA CRUZ – integrante do RENAJOC (Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Comunicadores).

A cantora baiana KARINA BUHR, radicada no Recife, também participou do programa e tocou músicas de seus dois CDs: Eu Menti pra Você (2010) e Longe de Onde (2011).

GUT_8828

WEBERT DA CRUZ – Já temos legadoremoções de pessoas e vedação de direitos em prol de um evento que não é para todos.” 

Imagem

RODOLFO MOHR – “Nós temos uma série de prioridades que precisam ser contempladas, das quais os estádios estão no rodapé da lista.”

Imagem

KARINA BUHR –  Tem um monte de coisa errada sim, mas tomara que isso sirva realmente pra mover alguma coisa.