Calçada Consciente une sustentabilidade e acessibilidade

Imagine uma calçada plana, cheia de rampas de acesso, feita com a reutilização de materiais de construção e com uma estrutura permeável. Imaginou? Pois bem, pode abrir o olho, porque isso já existe.

A criação da “Calçada Consciente”, que está sendo implementada em Goiânia, é de autoria do engenheiro civil e cadeirante Augusto Fernandes. O projeto, que une acessibilidade e sustentabilidade, orienta a cidade para um perfil mais acessível e inteligente e faz da calçada um lugar mais amplo e largo.

Para que este tipo de construção se mantenha sozinha, algumas especificações são exigidas. Uma delas é que a arborização deve ter raízes que crescem totalmente para o subterrâneo, pois assim não interferem na superfície da calçada. Outro ponto importante é a existência de um sistema de infiltração composto por caixas de água – que armazenam até 4000 litros – e tubos espaçosos que ajudam na contenção de águas em dias de chuva. Tal aparato auxilia no controle de alagamentos e enchentes.

O projeto elaborado pela Consciente Construtora e Incorporadora, agora segue para a Câmara Municipal de Goiânia. O intuito é que a instalação deste tipo de calçada se torne lei.

 

Créditos: Catraca Livre