Bastidores do programa Cultura Popular

Olá, sou Lívia Pinheiro e faço o curso de Cinema e Mídias Digitais no Iesb e nas horas vagas faço também Artes Cênicas na UnB. Sou a blogueira convidada do programa de hoje, que fala de Cultura Popular e a importância dos movimentos  artísticos locais!

A banda Seu Chico é integrada por artistas e compositores pernambucanos que tocam  músicas do Chico Buarque, como forma de homenagem ao cantor.

A apresentadora Vera Morgado inicia o programa Câmara Ligada chamando a banda convidada Seu Chico, que representa a miscinação de ritmos pernambucana. A banda toca sua música, demonstrando o olhar de uma geração sobre a obra de Chico. As harmonias são as mesmas do seu inspirador, mas eles se sentem livres sobre estas obras e mudam os arranjos criando em cima desta enorme obra, conhecida por várias gerações. Para eles Seu Chico e também “Nosso Chico” é atemporal.

O vocalista Tibério Azul fala da relação da banda, de suas músicas, com o artista a qual eles homenageiam. –  Nós sentimos as músicas. Algumas músicas do Chico que achamos que iríamos deixar de lado, acabamos por nos apaixonar por elas quando tocamos, tal como uma menina, que por ela não sentíamos nada, e de repente surge um sentimento.

O nosso outro representante cultural,convidado do programa, é carioca de corpo e alma, o funkeiro Sunny Pit bull.  A apresentadora Vera nos apresenta a ele juntamente com o deputado federal, e também ator, Stepan Nercessian.

Sany PitBull fala sobre a proibição dos bailes funks no estado do RJ, o ritmo carioca está sendo acusado de fazer apologia ao crime. – O estado está fazendo um ótimo trabalho com as favelas, mas a cultura está sendo deixada de lado.

O deputado Stepan considera o funk como uma forma de expressão do povo local. – A arte tem que ter um sentido revolucionário, de mudar a vida das pessoas, a sociedade é repressiva o tempo todo, acabar com o tráfico dentro das comunidades é excelente, mas acabar com a liberdade de expressão destes bailes funks, não é o que deve ser feito.

Juliano, produtor cultural, integra o grupo de convidados e discursa sobre a forma de divulgação de um produto.  – A internet tem dado muito certo como forma de divulgação do produto cultural.

Como estudante de cinema concordo interamente com ele, e vejo uma atualidade cultural dominada pelas mídias sociais.

A discussão terminou, o programa se encerrou, minha participação se findou e acabou-se o post. Acaba agora minha rápida participação como blogueira. Com o som de fundo da banda Seu Chico me despeço de vocês!