Futebol é arte

 

05“a esfera
espera
o chute que
num relâmpago
a dispara
na direção
do nosso
coração”

 

 

Os dribles colossais, os gols majestosos, os frangos inesquecíveis, as finais de campeonatos, as peladas, as encrencas com o juiz e mesmo a própria bola são um material riquíssimo que foi e é aproveitado na literatura, no cinema, na música, na fotografia, nas artes plásticas. Selecionamos alguns sites com material sobre o futebol que vira obra de arte:
Na fotografia

Na música

  • 1×0 – a melodia de um jogo de futebol (música de Pixinguinha)
  • Gol anulado – nada para dar mais confusão que futebol e relacionamento amoroso (clássico de João Bosco e Aldir Blanc na voz de Elis Regina)
  • Meio de campo – a perfeição e o futebol (composição de Gilberto Gil)

 Na literatura

No Brasil, a crônica foi o gênero literário que mais foi casa do futebol, tanto que muitos falam no sub-gênero da crônica esportiva.

Sugestões de livros:

  • O Sapo de Arubinha, de Mario Filho
  • A Pátria em Chuteiras, de Nelson Rodrigues
  • A Ginga e o Jogo, de Armando Nogueira
  • A Eterna Privação do Zagueiro Absoluto, de Luis Fernando Veríssimo
  • O Trauma da Bola, de João Saldanha
  • Bola na Rede: a batalha do Bi, de Stanislaw Ponte Preta

No cinema
Curtas-metragens:

  • Barbosa– jovem volta a 1950 para evitar derrota brasileira
  • Cartão Vermelho– história de uma menina que adora cometer faltas
  • Guadalajara 70– como os mexicanos viram o Brasil na copa de 1970

Longas-metragens:

  • Ginga – A Alma do Futebol Brasileiro, de Hank Levine + Marcelo Machado + Tocha Alves
  • Todos os corações do mundo, de Murilo Salles
  • Boleiros – Era Uma Vez o Futebol, de Ugo Giorgetti
  • Fuga para vitória, de John Huston