Atitude Feminina? O que é isso?

Tv, internet, escola, família. O tempo todo recebemos influências que irão moldar nossas atitudes. Como as jovens brasileiras reagem a isso? Será q elas já pararam pra pensar sobre o assunto? Nós seguimos modelos, tendências? Ou tentamos ter personalidade e sermos independente? Nessas circunstâncias, o que significa ter atitude?

Para as adolescentes é mais difícil lidar com as exigências da sociedade? Algumas dizem q não, pois toda tentativa de romper preconceitos e desigualdades já pode ser encarada como rebeldia. Mas será que antigamente as coisas não eram ainda mais difíceis? Lembram da época em q as mulheres estavam restritas à família, à casa, ao marido e aos filhos?

E o que os meninos pensam sobre isso? Eles acham que as meninas são independentes de verdade? Ou acham que as meninas querem apenas competir?

Atitude é usar piercing?
Fazer tatuagem?
É participar do grêmio da escola?
É participar de algum projeto social?

O Câmara Ligada quer conversar sobre tudo isso e um pouco mais.
Vamos falar sobre várias pessoas que marcaram a história por terem ações que destoavam do que era considerado convencional. Pagu, Leila Diniz, Clarice Lispector, Bertha Lutz, Rita Lee, entre tantas outras. Elas abriram caminho para que hoje as jovens vivam com mais liberdade e possam se expressar.

E o que era ‘inadequado’ antes, hoje é convencional. Por exemplo, as grávidas irem à praia de biquíni é normalíssimo. Mas nos nos 70 não era tão normal assim. Era uma provocação.

Quais são as novas atitudes transgressoras das garotas?
Afinal, são a partir das nossas atitudes que construímos uma sociedade mais equilibrada, não é mesmo?